search engine by freefind advanced
 
     
  Home  
  Contato  
  Adestramento  
  Agility  
  Cães Famosos  
  Classificados  
  Curiosidades  
  Depoimentos Raças  
  Dicas  
  Editorial  
  Galeria de Fotos  
  Homenagens  
  Links  
  Nomes de Cães  
  Raças  
  Reportagens  
  Vídeos  
     
     
     
 
 
15 Coisas que Todos Deveriam Saber
Antes de Comprar um Border Collie

Por Alexandre Zilken de Figueiredo
 
MATÉRIA PUBLICADA EM 21/05/2007
 

1. Origem - O Border Collie é uma raça de cães desenvolvida exclusivamente para o trabalho. Há milênios, em sua luta pela vida, o homem tem selecionado cães para ajudá-lo em suas atividades pastoris. Na Grã-Bretanha ter um cão pastor eficiente sempre foi questão de sobrevivência econômica. Desde a antiguidade os britânicos vivem pastoreando em zonas de montanhas íngremes, pedregosas e sem cercas, o que torna o trabalho a cavalo impossível e a movimentação a pé inútil. Perder parte do rebanho significava a perda de importante suprimento de carne e lã o que ameaçava a manutenção daquelas famílias. Por essa necessidade surgiu, há centenas de anos, na fronteira (border) da Escócia com a Inglaterra, o BORDER COLLIE, reconhecido como o melhor cão pastor do mundo, companheiro inseparável dos pecuaristas britânicos e, atualmente, dos homens do campo do mundo todo.

 
 

2. Bom “Ovelheiro” e Bom “Vaqueiro” - O Border Collie trabalha fundamentalmente com animais que se reúnem em rebanhos: Bois (sim!, e muito bem), ovelhas, cabras, marrecos, gansos e etc. Possuindo boa genética ele, naturalmente e sem treinamento algum, ao avistar um rebanho, sente um desejo inato e irresistível de cercar, juntar e conduzi-lo ao seu dono. Inicialmente desenvolvido para trabalhar com ovinos, hoje ele tem sido utilizado mais largamente para trabalhar com bovinos. Nos EUA e Canadá ele é consagrado como o melhor cão de gado, superando todas as outras raças!

 

3. Treinamento - Mas para que possa auxiliar no serviço de campo com todo seu potencial é preciso que essa aptidão instintiva para arrebanhar seja dirigida, refinada e ordenada. Isto se consegue com uma boa recria e treinamento adequado. Coisa que qualquer peão com alguma instrução pode facilmente fazer. É uma “doma”, do mesmo modo que a de um cavalo. Essa “doma”, inicia quando o filhote tem um ano de idade e dura ao redor de 8 meses. Parece demorado, mas irá garantir-lhe uma máquina de trabalho por muitos anos.

 
 

4. Trabalhador obstinado - O Border Collie não é um cão de “show”, ou de apresentação, nem mesmo de provas. É essencialmente um obstinado cão de trabalho. Ele nasceu para trabalhar, e é do que ele gosta, seja com rápidas e teimosas ovelhas, seja com o gado mais rebelde e arisco. Quem tem a oportunidade de ver um Border trabalhando no campo fica impressionado com sua coragem, precisão e tenacidade.

 

5. As Provas de PastoreioProvas com bovinos e ovinos são o meio que os criadores têm para aferir o desenvolvimento de sua genética e das técnicas de treinamento. Nestas avaliações se pode, comparando, observando, julgado e trocando informações, concluir sobre a evolução das “linhagens” e dos treinamentos. Há, no Brasil, desde 2000, campeonatos estaduais e nacionais de pastoreio. Assistir uma prova ajuda muito a conhecer o potencial da raça.

 

6. A Técnica à Sua Disposição - Além das provas de pastoreio os criadores promovem palestras, cursos, aulas particulares ou em centros de treinamento. Assim, querendo começar a trabalhar com Borders, você pode optar por comprar um cão já treinado, ou comprar um filhote e mandar treiná-lo por quem saiba, ou ainda fazer um curso e treinar você mesmo em sua casa. É muito importante entender que é o treinamento correto é que irá tornar real e utilizável todo o potencial genético de um filhote!

 

7. Treinar é Fácil – Treiná-lo não é difícil nem complicado. Não é coisa de circo nem de quem tenha superconhecimentos, segredos ou técnicas complexas. Pelo contrário, pelo cão possuir grande inteligência, treinabilidade e forte instinto de pastoreio, qualquer um, com algum conhecimento, pode treiná-lo com bons resultados. Qualquer pessoa (mesmo!) pode treinar um Border de boa genética! IMPORTANTE: cães sem aptidão (cruzados, p.ex.) são “intreináveis”!! Nem o melhor treinador fará um cão mestiço trabalhar como um Border Collie.

 

8. Não Julgue a Aparência - O aspecto externo não é algo que os criadores reputem importante. A variação morfológica vai muito além do clássico "preto coleira", Há diversas cores, alturas de pelo e posição de orelhas. "Vira-latas” podem ser muito parecidos com Borders e vice-e-versa. A grande (grande mesmo!) diferença é aquilo que ele traz por dentro. Sua inteligência, seu espírito de pastor, sua coragem...Sua “carroceria” não importa. O mais valioso é o “motor” que ele carrega. Muitos compram ovelheiros pretos (por engano ou não) pensando que eles irão trabalhar como um Border. É um lamentável erro e geralmente o início de um grande arrependimento.

 
 

9. A Postura do Verdadeiro Border – O verdadeiro Border se revela quando está trabalhando: corpo agachado; olhar fixo e concentrado; rabo sempre caído entre as pernas e em forma de “J”; e sem jamais latir. A falta de uma só destas posturas deve ser motivo de séria desconfiança. Para saber se estamos diante de um legítimo Border Collie, temos que vê-lo trabalhando. Não há outro modo! Estamos acostumados a distinguir as raças pela sua aparência exterior. No Border Collie isso é impossível, pois são as características de temperamento, habilidade, pendor para o trabalho, treinabilidade e comportamento que realmente importam. Trabalhando, porém, ele é inconfundível. Quem o vê não esquece.

 

10. Exija um Border de Qualidade - Mesmo entre os Borders Collies puros não são todos os cães que têm aptidão superior para o trabalho. Isso porque alguns “criadores” menosprezam os critérios de uma correta seleção genética e praticam acasalamentos “errados” ou “suspeitos”.

 
 

11. O Cão Superior Tem Valor - Produzir bons filhotes é como tudo que tem qualidade: requer alto dispêndio de tempo e dinheiro. Por isso desconfie sempre de ninhadas muito baratas, de “registro aberto” ou sem registro. Filhotes bons são muito procurados! E por isso, caros. Faça distinção entre donos e criadores de Border Collie. Donos geralmente têm apenas um casal de cães e acreditam que acasalando os dois produzirão bons filhotes! Criadores gastam muito tempo procurando os cães ideais para acasalar.

 

12. Primeiro Escolha o Criatório - No Brasil há criadores honestos e criteriosos (infelizmente poucos ainda) que têm importado filhos de cães de trabalho consagradas na Inglaterra, na Europa continental e nos EUA. Aqui eles são experimentados criteriosamente antes de serem acasalados com outros cães também selecionados. Suas proles, então, são testadas nas fazendas e nas pistas de provas, com muito rigorismo, procurando produzir cães confiáveis, de ótimo desempenho e de genética superior e estável, capazes de trabalhar com eficiência nas condições brasileiras, com nosso tipo de gado e em nossas propriedades. Daí a grande importância, quando se quer iniciar no Border com segurança, de procurar criadores sérios e só adquirir cães registrados, filhos de pais que trabalhem e que demonstram um alto desempenho.

 

13. Máquina de Trabalho - O Border Collie não deve ser encarado como um animal de estimação. Ele é uma máquina de trabalho que irá representar mais eficiência e mais lucro. Trabalhar com um Border é bastante diferente do que trabalhar com outras raças, incluindo os ovelheiros. Por não latir e movimentar-se com extrema precisão, acabam por diminuir o estresse dos animais e realizar as tarefas mais complexas com muito mais rapidez. É certeza de mais economia e mais eficiência. Logo, mais lucro. A expansão do Border no Brasil é só uma questão de tempo e em breve todo pecuarista terá um a auxiliá-lo.

 

14. Inicie com Boa Genética - A satisfação de trabalhar com esses incríveis cães não pode ser alcançada pulando etapas ou atalhando. Começa necessariamente com um cão de origem comprovada. Esse filhote deve ser criado adequadamente e, finalmente, receber um bom treinamento. Só assim se terá nas mãos todo o potencial desta surpreendente e insuperável raça de trabalho.

 

15. Informe-se - Procure os criadores sérios. Evite comprar “gato por lebre”. Peça, antes de comprar um filhote, para ver os pais dele trabalhando. Nenhum criador que mereça ser chamado assim acasala seus cães sem antes treiná-los para testar suas aptidões. Bons criadores lhe darão as mais corretas informações sobre a raça e orientação para aquisição de um bom cachorro. E isso com grande satisfação, pois o nosso objetivo é desenvolver o trabalho com cães Border Collie.

 
Evite gastar tempo e dinheiro inutilmente.
Informe-se antes de adquirir um Border Collie!
 
Para obter mais informações sobre a raça "Border Collie" visite o site: www.caniltorena.com
 

 
 

*Alexandre Zilken de Figueiredo, proprietário do Canil Torena, é pecuarista no Rio Grande do Sul, onde cria, treina e trabalha com Border Collies em rebanhos de bovinos e ovinos.

 

É integrante da diretoria da Associação Gaúcha de Criadores de Border Collie, membro da Comissão Técnica de Provas de Pastoreio e juiz de provas de pastoreio.

 
ALEXANDRE ZILKEN DE FIGUEIREDO
Canil Torena
- Venda de Filhotes e Cães Treinados
São Lourenço do Sul - RS / Brasil - Tel: (51) 3224-0961 / 9282-4963
Site: www.caniltorena.com   -   E-mail: azfigueiredo@terra.com.br
 
 
 

Copyright © 2002-2011 CaesPastores.com Todos os direitos reservados