search engine by freefind advanced
 
     
  Home  
  Contato  
  Adestramento  
  Agility  
  Cães Famosos  
  Classificados  
  Curiosidades  
  Depoimentos Raças  
  Dicas  
  Editorial  
  Galeria de Fotos  
  Homenagens  
  Links  
  Nomes de Cães  
  Raças  
  Reportagens  
  Vídeos  
     
 

Publicidade

 
     
 

 
     
 
 
 

DOZE CONSELHOS DE COMO TREINAR SEU CÃO
por Sérgio Munhoz.

MATÉRIA PUBLICADA EM 19/11/2007
 

1. Comece a treinar seu cão cedo. Cães velhos podem aprender truques novos, mas o que é ensinado cedo é, em geral, é aprendido de forma mais rápida e fácil. Além disso, nos cães mais velhos, existem mais maus hábitos a serem "desaprendidos". Quando começamos a criar e treinar um cão, um grama de prevenção de problemas vale um quilo de cura!

2. Treine seu cão gentil e humanamente, e sempre que possível, ensine-o usando métodos positivos e motivacionais. Mantenha as sessões de obediência otimistas, de forma que o processo de treinamento seja agradável para todas as partes envolvidas. Se treinar seu cão é maçante, reveja um pouco as coisas, e tente a abordagem de "treino brincadeira": incorpore jogos construtivos e não competitivos (como "Vá achar", "Esconder e achar") em suas sessões de treinamento.

3. Seu cão trata você como o ajudante da casa? Ele trata você como um ginásio humano quando você se senta na poltrona? Ele sobe na mesa? Pula nas visitas? Pede sua atenção aborrecendo-o até a morte? Ignora seus comandos? O modo como seu cão responde a você em casa afeta seu comportamento fora. Se seu cão não responde prontamente aos comandos em casa (onde as distrações são relativamente mínimas), ele certamente não responderá adequadamente a você fora de casa, onde ele será tentado por outros cães, pombos, passantes, comidas na calçada, etc.

4. Evite dar comandos que você sabe que não pode forçar o cão a cumprir. Toda vez que você dá um comando que nem é cumprido e nem é forçado, seu cão aprende que os comandos são opcionais.

5. Um comando deve ter igualmente uma resposta, então dê ao seu cão só um comando (dois no máximo) e então suavemente obrigue-o a cumpri-lo. A repetição de cantilenas de comandos faz seu cão sair (como que importunado) e ensina ao seu cão que os primeiros comandos são um "blefe". Por exemplo, dizer ao seu cão "senta, senta, senta, senta", não é uma forma eficiente ou efetiva de dar comandos. Simplesmente dê ao seu cão um único comando "senta" e gentilmente coloque ou atraia seu cão para a posição sentado, e então elogie ou premie.

6. Evite dar ao seu cão comandos combinados que são incompatíveis. Comandos combinados como "senta-deita" podem confundir seu cão. Usando este exemplo, diga senta ou deita. O Comando "senta-deita" simplesmente não existe.

7. Quando der um comando ao seu cão, evite usar uma voz muito alta. Ainda que seu cão seja especialmente independente/não responsivo, seu tom de voz quando lançando um comando de obediência como "senta", "deita" ou "fica", deve ser calmo e autoritário, ao invés de severo ou alto.
NOTA: Muitos donos reclamam que seus cães são "teimosos" ou que eles "se recusam a escutar" quanto recebem um comando. Antes de culpar o cão quando ele não responde a um comando, é preciso saber se: a) o cão sabe o que o dono deseja, b) ele sabe como cumprir, c) ele está sendo indiferente por medo, tensão ou confusão.

8. Sempre que possível, use positivamente o nome do seu cão, ao invés de usá-lo em conjunção com reprimendas, advertências ou castigos. Seu cão deve confiar que quando ele ouve seu nome ou é chamado para você, acontecem coisas boas. Seu nome sempre deve ser uma palavra à qual ele responde com entusiasmo, nunca com hesitação ou medo.

9. Corrija, ou melhor ainda, previna o mal comportamento, não castigando o cão. Ensinar e comunicar é tudo, não se vingue do seu cão. Se você toma uma posição de "você contra seu cão" com um "chicote", você arruinará seu relacionamento, perdendo toda a alegria que um treinamento motivacional pode oferecer. Adicionalmente, a disciplina de "depois do fato" não funciona.

10. Quando você treina um cão, seja elogiando ou corrigindo, uma boa noção de tempo é essencial. Tome o seguinte exemplo: Você preparou um prato de salgadinhos para um pequeno jantar, e os deixou no móvel da cozinha. Seu cão entra na cozinha e cheira os salgadinhos. Ele fareja, vê a comida e se prepara para saltar sobre ela. Este é o melhor, mais fácil e mais efetivo momento de corrigir seu cão: antes dele ter o mau comportamento, enquanto ele pensa em saltar sobre a comida.

11. Freqüentemente, os donos reforçam o mal comportamento de seus cães, dando muita atenção (embora atenção negativa) quando eles se comportam mal. Desnecessário dizer, se seu cão recebe grande atenção e controle quando ele salta sobre você, o comportamento é reforçado, e provavelmente será repetido.

12. Mantenha controle sobre sua raiva. Nunca treine seu cão quando você estiver aborrecido ou impaciente. Você nunca ganhará o respeito do seu cão gritando, batendo ou controlando-o de maneira severa. Além disso, estudos mostram que o medo e a tensão inibem o processo de aprendizagem.

 

Sergio Munhoz
Educador canino
Tel: (11) 9137-1840
E-mail:
educadog@educadog.net
Site:
www.educadog.net

 
 
 

Copyright © 2002-2011 CaesPastores.com . Todos os direitos reservados